Receba a nossa NewsLetter!
Concordo com  Política de privacidade e  Termos de uso 

O que é marketplace? Tudo que você precisa saber

23/08/2019

o que é marketplace

O termo “Marketplace” vem do inglês e significa Local de vendas. No mundo digital especificamente, marketplaces funcionam como um shopping online, em que diversos vendedores anunciam seus produtos em um lugar. Assim, o cliente conta com mais opções de compra e o vendedor conta com mais visibilidade para os seus produtos. Entre alguns dos marketplaces mais famosos do Brasil estão o do Mercado Livre, Facebook, B2W, Amazon ou Magalu.

Isso acontece pois esse sistema é vantajoso tanto para as empresas que oferecem esse serviço quanto para os vendedores, uma vez que as lojas têm mais produtos para anunciar e ganham parte do valor da venda, enquanto os vendedores têm uma possibilidade de aumentar as suas vendas consideravelmente com pouco investimento necessário.

No Brasil os marketplaces mais conhecidos são os que permitem vendas informais, como o Mercado Livre ou a OLX . Porém, praticamente todos os grandes nomes do e-commerce como: o Submarino, a Magazineluiza e Americanas também funcionam nesse formato.

Se você quer saber tudo sobre como vender em marketplaces, não deixe de ler essa matéria que inclui:

1. Vale a pena vender em marketplaces?

2. Como começar a vender?

3. Quais são os maiores marketplaces do Brasil

Mercado Livre

B2W (Americanas, Submarino e Shoptime)

Via Varejo (Casas Bahia, Pontofrio e Extra)

Amazon

Magazine Luiza

Carrefour

Elo7

Netshoes (Netshoes e Zattini)

GFG (Dafiti, Kanui, Tricae)

Wish

Cissa Magazine

MadeiraMadeira

Centauro

LEROY MERLIN

Vale a pena vender em Marketplaces?

Existem diversos benefícios em utilizar a estrutura de grandes nomes do mercado de e-commerce para aumentar suas vendas. Porém, em muitos casos o vendedor pode acabar criando uma dependência do canal de vendas. Por isso, é essencial, para quem deseja trabalhar com marketplaces, estar atento a alguns fatores:

Vantagens de vender em marketplaces

VISIBILIDADE nos marketplaces

Uma das maiores dificuldades para vendedores online é atrair tráfego de visitantes para os sites. Ao vender em um marketplace, os anúncios dos seus produtos estarão presentes em lojas virtuais com milhões de visitas por dia, aumentando o número de clientes em potencial.

ESTRUTURA nos marketplaces

Quem tem o seu próprio e-commerce sabe os inúmeros gastos associados a ter uma loja online própria. Além dos gastos com domínio, servidores, plataformas de e-commerce, desenvolvimento de marca, existe um grande gasto de tempo para criar tudo isso.

E mesmo com todo esse investimento, não existe uma garantia de que seu site será tão bom quanto outros negócios que já estão há muito mais tempo no mercado. Já quando você está trabalhando com um marketplace, você pode perfeitamente começar a vender no momento em que você começa a subir os seus anúncios e já ter resultados de vendas.

CONFIABILIDADE nos marketplaces

A população brasileira, em geral, tem uma certa resistência em comprar online, se comparado com a de outros países. Geralmente isso vem de uma desconfiança de fraudes e esquemas em vendas online.

 Ao vender em marketplaces, o vendedor pode “emprestar” a confiança que o consumidor tem em marcas tradicionais do mercado, facilitando a conversão da compra.

BENEFÍCIOS nos marketplaces

Existem diversos benefícios que os marketplaces oferecem para que vendedores possam performar melhor. Eles vão desde serviços de transporte e armazenamento a ajuda no custeio de fretes e promoções.

DIVERSIFICAÇÃO DOS CANAIS DE VENDA

É sempre perigoso depender de um único canal de vendas, já que caso ele de alguma forma seja bloqueado, ou excluído, a sua operação irá parar completamente. 

Quando você conta com mais de um canal de vendas, a estabilidade da sua operação tende a ser muito maior, além de atingir diferentes tipos de público ao mesmo tempo.

Desvantagens de vender em marketplaces

MENOS LUCRO

Como uma forma de cobrar pelos serviços, a maioria dos marketplaces exige uma porcentagem das suas vendas que varia de 10% a 20%. Isso pode impactar a viabilidade de uma operação, por isso, é importante que o vendedor saiba precificar os seus produtos para não sair no prejuízo!

POSICIONAMENTO DA SUA MARCA:

A maioria dos marketplaces pode limitar o seu acesso a informações do comprador e vice-versa, uma vez que ele sempre irá incentivar que o cliente fique dentro marketplace e não seja redirecionado para outros sites de e-commerce. 

Isso infelizmente acaba limitando a capacidade do vendedor de trabalhar com campanhas de marketing para reforçar o seu valor de marca, criando uma dependência desses canais.

EXIGÊNCIAS dos marketplaces

Quando um marketplace permite que outros vendedores usem a sua marca para ganhar a confiança do consumidor, ele também acaba colocando ela em risco, já que experiências ruins serão associadas ao marketplace.

 Para evitar esse tipo de situação, cada marketplace possui uma série de exigências e padrões de qualidade que o vendedor deverá seguir na venda.

REPASSES DE VALOR dos marketplaces

Quando uma venda é realizada pelo marketplace, o dinheiro não vai imediatamente para o vendedor, geralmente esse repasse de valor ocorre em prazos que variam de 2 a 15 dias conforme o marketplace. Por isso, o vendedor deve sempre estar atento a essas datas para controle financeiro.

CONCORRÊNCIA nos marketplaces

Assim como em shoppings, uma das maiores desvantagens de estar em marketplaces é que vários concorrentes também estão lá.  A competitividade dentro dos marketplaces é grande e se você não achar uma forma de se destacar, pode acabar ficando para trás!

Como começar a vender em Marketplaces?

Ao contrário dos passos iniciais de toda operação de e-commerce como: adquirir e gerenciar estoque, avaliar valores de frete e planejar a sua operação, começar a vender em marketplaces é mais fácil do que parece. Na maioria dos casos, você faz um pré-cadastro e, uma vez aprovado, você já pode criar anúncios para começar a vender! Acompanhe as etapas:

Preencher o cadastro

Para os marketplaces que permitem vendas informais (ou seja, sem ser necessário ter CNPJ), é necessário somente um cadastro inicial para começar a vender. Já no caso de marketplaces que exigem um documento de pessoa jurídica e emissão de nota fiscal, o processo pode ser mais longo. Geralmente ele ocorre da seguinte forma:

PASSO 1 – Preencher um formulário no site do marketplace dando informações da sua empresa como CNPJ, Inscrição estadual, nome fantasia, etc 

PASSO 2 – O cadastro será analisado pelo marketplace, que irá verificar a saúde financeira da empresa, bem como a linha de produtos e a reputação da loja no mercado. Geralmente os vendedores que estão com saúde financeira em dia e que não vendem produtos falsificados ou proibidos são facilmente aceitos.

PASSO 3 – Se for aprovado, o vendedor receberá um contato do marketplace solicitando que ele termine o cadastro e logo poderá começar a vender.

Criar anúncios em marketplaces

O ponto de contato entre os usuários de um marketplace e o vendedor são os seus anúncios, ou seja, as páginas em que seus produtos ficam dentro do Marketplace. Lembra que falamos anteriormente que a concorrência pode ser um dos obstáculos para vender em marketplaces? O anúncio é a principal ferramenta do vendedor para se destacar.

Como descrevemos no nosso e-book sobre como fazer anúncios em marketplaces, existem 4 pontos-chave que devem ser considerados no momento de criar anúncios, são eles: título, foto, descrição e preço.

Título

tem uma dupla função, a de apresentar o produto para o consumidor e de categorizar o seu anúncio para as buscas dentro do marketplace. 

Isso quer dizer que o título do seu anúncio deve incluir o nome do seu produto, assim como palavras-chave que são chamativas e que podem ser buscadas nos marketplaces. 

Por exemplo, se você for vender um fone de ouvido o título do seu anúncio deve conter o nome do produto e pelo menos mais duas funcionalidades:

Fone de ouvido JBL t500bt Bluetooth com Microfone.

Assim, se alguém pesquisar fone de ouvido Bluetooth, o seu produto também irá aparecer na busca.

Foto

A foto é um dos pontos mais importantes para que o seu anúncio seja produtivo, já que ela é o único contato que o usuário terá com o produto antes de adquirí-lo. Por isso, quanto melhor a qualidade e variedade das imagens do seu anúncio, melhor.

Além disso, é importante lembrar que as imagens devem ser produzidas por cada vendedor e não devem ser reproduzidas de anúncios de terceiros, já que em caso de denúncia o marketplace pode punir o vendedor por utilização de fotos sem permissão.

É importante também lembrar que o uso de um fundo completamente branco em pelo menos uma imagem por anúncio é obrigatória na maioria dos marketplaces.

Descrição

Se o objetivo das fotos é encantar o cliente, o objetivo da descrição é garantir de forma mais lógica que aquele é o produto que o usuário precisa. 

Para criar uma boa descrição, o vendedor deve então, incluir todas as informações possíveis, antecipando qualquer dúvida que o usuário possa ter (o que também vai poupar o seu tempo na hora de responder dúvidas nos seus anúncios), Isso inclui:

  • Ficha técnica com todas as características técnicas do produto, 
  • Conteúdo da embalagem, 
  • Informações de garantia  
  • Condições de devolução
  • Condições de frete
  • Perguntas frequentes

Enfim, quanto mais detalhes relevantes melhor.

Alguns vendedores também optam por mostrar atributos dos seus produtos por meio de HTML na descrição, o que só é compatível em alguns marketplaces, mas ainda assim é válido.

Preço

O preço é um dos fatores mais importantes, já que ele abrange decisões estratégicas que vão além do anúncio. 

Existem diversas estratégias que vendedores podem usar para precificar seus produtos, mas existem alguns fatores que devem sempre ser levados em consideração:

  • Sempre considere TODOS os seus custos no momento de decidir preço, desde quanto você pagou para o seu fornecedor até porcentagens de marketplaces e gastos com funcionários. Se você não se planejar, você pode acabar diminuindo o seu lucro, a ponto de inviabilizar a sua operação.
  • Esteja atento aos seus concorrentes. Dentro dos marketplaces, o preço pode ser um diferencial ainda maior entre você e o seu concorrente, já que a comparação fica muito mais fácil para o clientes. Antes de entrar em uma categoria, analise como funciona a oferta e demanda para confirmar a viabilidade dos seus preços.
  • Sempre que possível, analise algumas estratégias para chamar atenção dos seus usuários, como: frete grátis, uso de kits de produtos para aumentar o seu ticket médio e liquidações. Assim,você poderá aumentar a relevância dos seus anúncios.

Buybox

Além dos anúncios tradicionais, alguns marketplaces contam com o uso da Buybox.

Para evitar que vendedores tenham vários anúncios de um mesmo produto, a buybox destaca os principais anúncios de um produto, com as melhores opções de vendedores e preços em uma única página. Veja no exemplo:

 /></span></p> <p><span style=


Buybox do Marketplace Americanas.com (Fonte: Americanas.com/Reprodução)

Nesta imagem, podemos observar como o anúncio em destaque tem uma vantagem em relação aos outros. Para chegar nessa posição, o vendedor provavelmente contou com diversos diferenciais em relação aos concorrentes, que levaram o marketplace a escolher ele como melhor opção de compra.

Outro ponto que pode ser observado é que o vendedor com o menor preço não é o que está em destaque, visto que os marketplaces levam em conta diversos fatores para buybox como:

  • Preço do produto
  • Condições de frete (preço e prazo de entrega)
  • Reputação do vendedor
  • Disponibilidade de estoque

Em canais de venda com Buybox, é sempre importante qualificar os seus anúncios para ganhar destaque.

ADS

Como abordamos anteriormente, uma das maiores vantagens de se vender em marketplaces é a exposição dos seus produtos. Afinal, quanto mais o seu produto é visto, maior a tendência que ele tem de ser comprado.

Muitos marketplaces levam isso em consideração, e oferecem a opção de anúncios dentro do site, seja em formato de banner ou melhorando o posicionamento dos seus anúncios dentro da plataforma.

Esse é um método que deve ser considerado, principalmente para vendedores que estão começando e ainda não tem uma reputação boa dentro dos marketplaces.

Cuidar da sua reputação nos marketplaces

A intenção dos marketplaces sempre é priorizar uma boa experiência de compra para os seus usuários. Quando eles realizam suas vendas por meio de terceiros, existe um risco de que o vendedor possa ter um trabalho abaixo do esperado.

Para recompensar os melhores vendedores, e estabelecer um certo controle de qualidade, muitos marketplaces trabalham com um sistema de reputação. Basicamente, cada marketplace tem as suas regras e, caso o vendedor descumpra alguma, a sua reputação piora.

É por meio dessa reputação de um vendedor que são definidos diversos fatores que impactam diretamente nas suas vendas, por exemplo: visibilidade dos seus anúncios, acesso à benefícios e classificação de vendedor.

Mas quais são os fatores que podem impactar na sua reputação? Eles variam conforme cada marketplace, mas geralmente eles envolvem:

  • Reclamações de compradores
  • Tempo rápido de expedição do produto
  • Número de vendas que você cancela
  • Avaliação de clientes que já compraram seus produtos. 

Quanto melhor a reputação de um vendedor e dos seus anúncios, maiores serão suas chances de aumentar suas vendas em marketplaces.

Os maiores Marketplaces do Brasil

Os marketplaces são vistos como uma forma de “porto seguro” pelos usuários brasileiros. Por isso, existem diversas marcas varejistas tradicionais que apostam nos marketplaces.

Devido a esse contexto, o Brasil é um país que conta com diversos marketplaces desde varejistas tradicionais do mercado, até grandes empresas de e-commerce que conquistaram o seu público ao longo do tempo.

Para que você possa entender um pouco mais sobre como funciona esse mercado, e quais são as particularidades de cada marketplace, bem como qual é o potencial que cada um tem para as suas vendas, desenvolvemos uma lista com os principais marketplaces do Brasil:

 

Mercado Livre Marketplace

Mercado Livre marketplace

O Mercado Livre é atualmente o marketplace mais popular entre os vendedores do Brasil. Isso acontece pois, além de ter o maior número de acessos entre usuários, ele é um ótimo lugar para começar a vender. 

Quando foi criado em 1999 na Argentina, o Mercado Livre tinha uma proposta de ser um local em que pessoas físicas poderiam vender e leiloar itens facilmente entre si. Com o tempo e com o aumento da popularidade da plataforma, ela foi buscando se profissionalizar cada vez mais.

Com mais de 20 anos de existência, o Mercado livre conquistou mais milhares de usuários, se tornando um dos melhores lugares para se vender pela internet.

O que vender no Mercado Livre?

Devido a essa proposta tão abrangente de vendas, o Mercado Livre não tem um segmento específico a ser recomendado. De vestuário a eletrônicos, você pode vender quase qualquer coisa pelo Mercado Livre. 

Porém, se você tiver interesse em descobrir quais são os produtos em alta dentro desse marketplace, é possível olhar os produtos mais vendidos do Mercado Livre. É importante também que o seller esteja atento para a lista de produtos proibidos pelo Mercado Livre, como produtos inflamáveis, tabaco, entre outros.

Comissão e repasses no Mercado Livre

A comissão destinada à vendas feitas dentro do Mercado Livre varia conforme o nível de exposição do seu anúncio. Existem 3 modalidades de anúncio: 

  • Anúncio grátis 
  • Anúncio clássico (comissão de 11%
  • Anúncio  Premium (comissão de 16%)

quanto maior a porcentagem da venda, mais exposição o seu produto terá dentro da plataforma. Você pode ler sobre mais detalhes no nosso post quanto custa vender no mercado livre.

Os repasses das suas vendas no Mercado Livre são depositados diretamente na sua conta do Mercado Pago. No caso de pedidos entregues pelo Mercado envios, ele será depositado 2 dias após a entrega do produto. No caso de outras formas de envio, o pagamento será recebido 11 dias após a entrega do produto, ou antes caso o comprador confirme o recebimento.

Serviços

Durante os seus 20 anos de existência, o Mercado Livre teve tempo suficiente para desenvolver uma série de serviços voltados para todas as etapas da jornada de venda:

Mercado envios: 

O Mercado envios é o serviço de gestão logística do Mercado Livre, por meio dele o vendedor pode:

  • Realizar cálculo de frete
  • Imprimir etiquetas de envio
  • Ter seus produtos buscados e enviados pelo Mercado Livre com o Mercado Coletas
  • Contar com um estoque dentro do Mercado livre por meio do Mercado Full
  • Ter os seus produtos entregues em até 24h por meio do Mercado Envios Flex

Mercado Pago

Mercado pago É o nome dado ao serviço de pagamento do Mercado Livre que permite disponibilidade para diversos cartões de crédito e boletos. Por meio dele o vendedor irá receber o dinheiro das suas vendas no marketplace, podendo repassar valores para sua conta bancária posteriormente.

 Além disso, é possível utilizar o sistema do Mercado Pago para vendas offline. Por meio do uso de QR code e máquinas de cartão com Mercado Point.

Mercado Livre Publicidade

Mercado Ads é o serviço de comercialização de formatos de links patrocinados, banners, Native Ads, Product Ads, Vídeo Banner, projetos de branding e performance.

Mercado Shops

É uma ferramenta que permite a criação de lojas virtuais próprias, com a possibilidade de customização de layout. O Mercado Shops funciona de forma integrada com o Mercado pago e o Mercado Envios e você pode subir anúncios tanto no seu site quanto no marketplace.

Comece a vender no Mercado Livre!

B2W Marketplace

Comece a vender no Submarino, Americanas e Shoptime!

No ano de 2006 as empresas Americanas.com e Submarino se fundiram para se tornarem a B2W Digital e já no ano seguinte, foi a vez do Shoptime. Juntas, essas marcas representavam mais de 50% do mercado de vendas online no Brasil.

Desde então a marca vem se expandindo, se tornando um marketplace em 2013. E esse é o lado mais positivo de ser um vendedor da B2W , por meio de uma plataforma, você consegue atingir 3 marketplaces diferentes.

Atualmente a B2W se mostra cada vez mais forte, com a Americanas.com sendo eleita 7 vezes consecutivas como top of mind de e-commerce, o Submarino sendo o e-commerce mais popular entre a geração Y/Z e o Shoptime como maior canal de home shopping da América Latina.

O que vender na B2W?

Mesmo que o catálogo da Americanas.com, do Submarino e do Shoptime seja teoricamente os mesmos, cada loja tem um público e um posicionamento mais específico:

Marketplace Americanas

Sendo uma loja com diversos pontos físicos espalhados pelo Brasil, tem um perfil mais generalista de vender todo tipo de produto. O seu ponto forte é a confiança do consumidor, sendo considerada “a loja mais querida da internet e Nº 1 do Brasil.”

Marketplace Submarino

O Submarino tem uma proposta de comunicação mais descontraída e que foca no público jovem, principalmente em produtos que envolvem cultura pop, eletrônicos e games.

Marketplace Shoptime

Tendo a sua origem em um canal de televisão, o Shoptime tinha como um público donas de casa que ficavam em casa a procura de ofertas. Hoje em dia, ainda existe um pouco desse passado, já que o marketplace é mais voltado para itens de casa e decoração.

Comissão e repasses na B2W Marketplace

Na B2W Marketplace, você precisa pagar 16% do valor total da venda (Custo do produto + Custo do frete). Uma vez descontada essa porcentagem, os repasses são feitos paras os vendedores de 15 em 15 dias no seguinte esquema:

– Pedidos entregues ao transportador entre os dias 01 e 15:

 são pagos no primeiro dia do mês seguinte (ou próximo dia útil)

– Pedidos entregues ao transportador entre os dias 16 e 31: 

são pagos no dia 16 do mês seguinte (ou próximo dia útil)

Serviços

A B2W conta com uma série de serviços para ajudar seus vendedores a:

  • Emitir gratuitamente etiquetas de envio dos seus pedidos por meio do B2W Entrega
  • Ter o estoque e envio dos seus produtos monitorados pelo B2W Fulfillment
  • Aumentar a exposição dos anúncios dos seus produtos por meio do B2W ADS
  • Obter empréstimos sem burocracia por meio do Crédito Seller

Para vender na B2W são obrigatórias as seguintes informações:

– CNPJ ativo e sem restrições

– CNAE de Varejista

– Inscrição no Sintegra (exceto MEI, que não é obrigado a ter inscrição estadual)

– Conta corrente associada ao CNPJ cadastrado para recebimento dos pagamentos

– Capital Social igual ou superior a R$ 1.000,00

Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender no Submarino, Americanas e Shoptime!

 

Via Varejo / Cnova Marketplace

Comece a vender nas Casas Bahia, Extra e Pontofrio!

Também conhecida como Cnova, a Via Varejo é uma empresa de comércio varejista fundada em 2010. Ela é a responsável por administrar as lojas virtuais das Casas Bahia, Extra e Ponto Frio. 

Ou seja, todas as grandes varejistas tradicionais do Brasil estão nesse marketplace. Isso pode apresentar diversas oportunidades para o vendedor, que pode aproveitar o esse reconhecimento da marca para vender os seus produtos.

O que vender na Via Varejo?

A Via Varejo é uma das maiores varejistas de eletroeletrônicos do mundo, o perfil de suas 3 lojas é bem similar, apostando tanto em bens de consumo duráveis como móveis e eletrodomésticos, como em produtos mais simples e com um ciclo de vida menor como Smartphones e jogos :

Casas Bahia Marketplace

Fundada em 1957, a rede varejista Casas Bahia é uma das mais tradicionais do Brasil sendo até hoje uma das marcas mais valiosas do país. Além disso, foi eleita como uma das marcas top of mind na categoria “loja de móveis e eletrodomésticos” por 12 anos consecutivos no datafolha.

Extra Marketplace

Fundada em 1989, a rede de hipermercados Extra é a mais recente entre os 3 marketplaces. Além das lojas físicas em mais de 12 estados, o Extra tem uma forte presença na internet, com mais de 2 milhões de visitantes mensais.

Ponto Frio Marketplace

Apesar de ser uma das varejistas mais antigas do Brasil, sendo fundada em 1947, o Ponto Frio foi uma das primeiras empresas do Brasil a ter um site, em 1996. Se tornou um marketplace em 2015 e seu e-commerce também tem mais de 2 milhões de visitas mensais

Comissão e repasses na Via Varejo Marketplace

A comissão da via varejo varia de 14% a 18% conforme a categoria do produto, uma vez descontados esses valores, o repasse das suas vendas é feita da seguinte forma: 

– Pedidos entregues ao transportador entre os dias 11 a 25:

 são pagos no dia 20 do próximo mês

– Pedidos entregues ao transportador entre os dias 26 a 10:

 são pagos no dia 30 do próximo mês

Serviços

A Via varejo oferece alguns serviços pagos para ajudar seus vendedores, são eles:

  • Via Varejo ADS, para que vendedores possam aumentar a visibilidade dos seus produtos por meio de banners, e-mail marketing, destaque para os seus anúncios e SMS.
  • O Fullcommerce em que o marketplace usa sistema de inteligência e logística para aumentar as vendas de grandes sellers.

Para vender na Via varejo você precisa dos seguintes documentos:

– Certidão de CNPJ

– Contrato social

– Requerimento de empresário ou certificado ME

– Sintegra

– Documento de identificação do responsável legal.

– Um comprovante bancário contendo: CNPJ, Razão Social, número da agência e da  conta bancária.

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os  produtos vendidos.

Comece a vender nas Casas Bahia, Extra e Pontofrio!

 

Amazon Marketplace

Conhecida como uma das maiores empresas do mundo, a Amazon conquistou o mercado de varejo nos Estados Unidos e chegou ao Brasil em 2012. Desde então a marca tem expandido sua presença aqui, virando um marketplace em 2017 e abrindo centros de distribuição próprios em 2019.

Com uma vasta experiência de varejo no exterior, a Amazon possui uma política fortemente voltada para experiência do usuário, entregando os seus produtos com grande velocidade e efetividade.

O que vender na Amazon

A Amazon se destaca nos segmentos de Livros, eletrônicos, games, brinquedos e jogos. porém seu catálogo abrange vários outros tipos de categorias. Para saber mais, verifique a lista dos produtos mais vendidos por categoria no no site da Amazon.

Comissão e repasses na Amazon

A amazon trabalha com dois formatos de cobrança, uma para vendedores com até 10 vendas (sem mensalidade) e outra para vendedores profissionais (com uma mensalidade de R$ 19,00). 

Em ambos os casos é obrigatório pagar uma porcentagem da venda como comissão (com um valor mínimo de R$ 1,00), mas somente no plano de vendedor individual é cobrado uma tarifa adicional de R$ 2,00. A comissão de venda, varia conforme a categoria do produto.

Já o repasse do valor das suas vendas é feita de forma quinzenal, em que a cada 15 dias a empresa irá informar a data dos repasses. Essas datas também podem ser verificadas no painel de cada vendedor.

Para começar a vender na amazon o vendedor precisa:

– Ser pessoa ou lojista com CPF ou CNPJ válidos.

– Conta de e-mail

– Conta bancária

– Cartão de crédito internacional

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos por vendedores profissionais.

Comece a vender na Amazon!

Magazine Luiza Marketplace

magazineluiza marketplace integração

Sendo mais uma das varejistas tradicionais do Brasil que vieram para o mundo do Marketplace, a Magalu conta com um diferencial de estar muito mais presente no ambiente digital que as suas concorrentes. 

Com iniciativas como a Magalu Labs, um setor especificamente voltado para inovações, a Magalu tem se mostrado um dos e-commerces com maior potencial do Brasil. Como resultado disso, o seu marketplace é atualmente um dos que mais desponta no mercado, com possibilidade de alcançar grandes players.

O que vender na Magazine Luiza

Os segmentos mais populares seguem sendo os mais tradicionais de grandes varejistas: móveis e eletrodomésticos. Porém outros produtos como notebooks, smartphones e fones de ouvido também têm destaque.

Comissão e repasses na Magazine Luiza

As tarifas da Magazine Luiza variam de 10% a 15% conforme a categoria do seu produto. Após descontados esses valores, os repasses podem ser recebidos mensalmente ou semanalmente com uma data definida pelo comprador, com o diferencial de que compras parceladas serão recebidas conforme os pagamentos do cliente, podendo ser adiantadas mediante a um pagamento de juros.

Serviços

A Magalu está sempre buscando novos serviços para ajudar seus vendedores, sendo um dos únicos marketplaces além da B2W e do Mercado Livre que possuem um sistema de entrega próprio. vendendo pela Magazineluiza, o seller poderá:

  • Emitir etiquetas pelo marketplace por meio do Magalu entregas
  • Aumentar a exposição dos seus produtos por meio de anúncios com o Magalu ADS

Para vender na Magalu, tenha os seguintes documentos em mãos:

– CNPJ

– CNAE Varejista

– Consulta Pública ao Cadastro do Estado do Parceiro (SINTEGRA – ICMS)

– Certidão Negativa de Débitos (CND Federal)

– Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT)

– CND Estadual

– Contrato/Estatuto Social atualizado do Parceiro

– Certidão simplificada do SINREM

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender na Magalu!

Carrefour Marketplace

Fundada na frança em 1960, o carrefour é uma multinacional de hipermercados presente em mais de 10 países de todos os continentes. Desde a sua chegada no Brasil, o Carrefour se expandiu e adquiriu diversas marcas como o atacadão e o BIG, se tornando um dos maiores varejistas do país.

Retomando suas atividades de e-commerce em 2016, a marca tem investido no modelo de marketplace, contando com a vantagem da credibilidade da marca como uma das principais vantagens.

O que vender no Carrefour?

Devido a sua natureza de supermercado, as categorias de destaque do carrefour são bem abrangentes, entre as principais estão auto-peças, artigos de saúde, móveis e eletrônicos. O carrefour também é um dos poucos marketplaces que incluem a opção de venda de produtos alimentares por meio do marketplace.

Comissão e repasses no Carrefour Marketplace

As tarifas do Carrefour mudam conforme a categoria dos produtos, com variações de 10% a 14%. Além disso, é possível vender a prazo recebendo adiantado em duas parcelas por mês:

Pedidos entregues entre o dia 26 e o dia 10:

são pagos até o dia 20 de cada mês.

Pedidos entregues entre o dia 11 e o dia 25:

São pagos até o dia 10 do mês seguinte.

Serviços

Por meio do Carrefour Ads, o vendedor pode ter acesso à diversas maneiras de aumentar a sua visibilidade dentro do e-commerce, entre as opções estão: banners, visibilidade de anúncios, redes sociais do Carrefour,  carrosséis e até páginas internas exclusivas.

Todas essas funcionalidades são cobradas em um formato de CPC (custo por clique), ou seja, o vendedor só paga caso o cliente interaja de alguma forma com o anúncio.

Para vender no Carrefour você precisa dos seguintes documentos:

– Ata da Assembleia (Para associação, S/A e etc.) ou Contrato Social;

– Certidão Negativa da Secretaria da Fazenda Estadual;

– Comprovante dos Dados Bancários;

– Termo de adesão

– O número da inscrição municipal.

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender na Carrefour!

 

Elo 7 Marketplace

Comece a vender na Elo7!

Se denominando “a maior comunidade de empreendedores artísticos do Brasil”, O Elo 7 é um marketplace especificamente voltado para produtos personalizados e artísticos. 

Criado em 2008, o Elo 7 tinha como objetivo “ transformar a vida das pessoas através de um ambiente humanizado de compra e venda que conecta e inspira, conferindo significado a cada transação realizada”

O que vender no Elo 7?

Entre itens de decoração, festas e lembrancinhas, o Elo 7 engloba todos os tipos de produtos artísticos como: artesanatos, doces artesanais, aluguel de produtos para festas ou produtos industrializados que são personalizáveis de alguma forma.

Comissão e repasses no Elo 7 marketplace

A comissão de venda é de 12% para anúncio Clássico e 18% para anúncio Plus que oferecem mais visibilidade. Para receber os valores das vendas, é necessário que o vendedor tenha uma conta na empresa Wirecard, para que os valores sejam repassadas em até 2 dias depois da confirmação da venda, independente da forma de pagamento.

Como o valor integral da venda é repassado, o marketplace encaminha no dia 10 de cada mês uma fatura com o valor de comissão a ser pago até o dia 15.

Para vender pelo Elo 7 é necessário apenas ser uma pessoa física e fornecer dados pessoais como Nome, e-mail, endereço e telefone, além de uma conta no wirecard.

Comece a vender na Elo7!

 

Netshoes/Zattini Marketplace

Se classificando como “O maior site de lifestyle esportivo da America Latina”, a Netshoes começou nos anos 2000 com uma pequena loja em São Paulo. Já em 2002 começou uma operação de vendas online e apenas 5 anos depois fechou todas as suas filiais físicas para ter somente seu site como um ponto de vendas.

Desde então a marca cresceu, patrocinando times de futebol cada vez maiores e firmando parcerias com grandes marcas do setor de esportes. Em 2011 a empresa lançou uma operação no méxico e na argentina, além de em 2014 ter anunciado o seu e-commerce de moda, a Zattini. 

A partir de 2018 a empresa passou por mudanças administrativas e acabou vendendo suas operações fora do Brasil e, em Abril de 2019, finalmente acabou sendo vendida para a Magazineluiza. 

Netshoes Marketplace

Comece a vender na Netshoes e na Zattini!

Apesar de ter começado com um foco voltado para tênis, atualmente os produtos vendidos pela Netshoes abrangem todas as categorias de esportes. Entre os produtos mais vendidos estão Suplementos alimentares, agasalhos e acessórios. 

Zattini Marketplace

A Zattini foi o e-commerce desenvolvidos pelo grupo Netshoes para o mercado de moda e beleza. Peças de vestuários tanto masculinas quanto femininas e produtos de beleza como shampoos, maquiagens e perfume são vendidos na plataforma.

Comissão e repasses na Netshoes/Zattini

As tarifas tanto da netshoes quanto da Zattini variam conforme a categoria dos produtos, começando em 10% e chegando até 20%. Já os repasses para os vendedores geralmente são feitos nos dias 5 e 20 de cada mês.

Para vender nos marketplaces do grupo netshoes, é obrigatório que o lojista tenha os seguintes documentos:

– Contrato Social/Requerimento do Empresário

– Certidão do Sintegra

– Documento bancário – Vinculado ao CNPJ

– Ter CNPJ/varejista – Com liberação para faturar itens de acordo com o que o parceiro se propôs a vender

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender na Netshoes e na Zattini!

 

GFG (Dafiti, Kanui e Tricae)

Comece a vender no GFG!

O Global Fashion Group é um dos maiores grupos internacionais de moda do mundo, e no Brasil é representado pelas marcas Dafiti, Kanui e Tricae. 

O que vender na GFG?

Dafiti Marketplace

Criada em 2011, a Dafiti é o maior e-commerce de moda e lifestyle da América Latina. Com diversos nichos desse mercado, o destaque maior é para moda feminina, com vestidos, sapatilhas, biquinis e tênis.

Kanui Marketplace

Fundada também em 2011, a Kanui também é um marketplace voltado para moda e acessórios, porém com um foco mais específico para esportes radicais. Se destacam aqui principalmente roupas voltadas para skatistas e surfistas, além de equipamentos, suplementos e acessórios para todos os esportes.

Tricae Marketplace

Por último, a tricae também é um e-commerce desenvolvido aos moldes anteriores, porém com um foco voltado para roupas e acessórios infantis. Com o diferencial que produtos como berços, brinquedos e outros voltados para esse mercado também estão presentes.

Comissão e repasses na GFG marketplace

Para vender nos sites do grupo GFG, o seller precisará pagar taxas que vão de 25% a 30%. Uma vez descontadas essas taxas, o repasse das vendas será feita da seguinte forma:

Para o ciclo de vendas realizadas entre o dia 10 de cada mês até o dia 9 do mês seguinte, o seller terá até 5 dias úteis para confirmar as vendas. Uma vez confirmadas, o vendedor receberá o repasse sempre no último dia do mês.

Para vender em qualquer um dos seus 3 marketplaces, você precisará primeiramente ter o seguintes documentos:

– Cartão CNPJ;

– Contrato ou Estatuto Social atualizado;

– Declaração do regime de tributação adotado ou Inscrição Estadual;

– SINTEGRA

– Termo de adesão ao contrato de comercialização de produtos e/ou serviços em ambiente virtual (Marketplace);

– Documento bancário que contenha o CNPJ, Razão Social, e dados do banco do lojista para realização dos pagamentos.

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender no GFG!

Clique nos links para vender na DafitiKanui e Tricae

 

Wish Marketplace

O Wish foi fundado em 2010, inicialmente ele funcionava apenas como uma plataforma para juntar vendedores e compradores, para somente em 2013 se tornar uma plataforma de vendas. 

Com um grande foco em dispositivos mobile e com investimentos em inteligências artificiais para recomendações de produto, o Wish se tornou um dos maiores e-commerces do mundo com mais de 3 milhões de pedidos diários.

Ele é o aplicativo de compras mais baixado do mundo, possibilitando vendas em 80 países com exclusividade na categoria no Brasil, que já é o terceiro maior mercado em número de usuários do Wish. Além disso, o marketplace também oferece uma central de ajuda para seus vendedores com instrutivos e perguntas frequentes.

O que vender na Wish?

O grande foco do Wish são produtos com ticket médio baixo mas que geram um grande interesse do consumidor. Entre as categorias de maior destaque do wish estão: Moda, eletrônicos, hobbies e acessórios.

Comissão e repasses no Wish Marketplace

O Wish cobra uma taxa fixa de 15% do valor total da venda (produto+frete). Uma vez descontados esses valores, os valores são repassados para os vendedores mensalmente nos dias 1 e 15 em contas dos serviços Paypal ou Payoneer.

Funcionalidades

Atualmente no Brasil o Wish só conta com as seguintes funcionalidades:

  • Wish Express: É um programa voltado para vendedores que contam com entregas de até 10 dias em determinadas regiões do Brasil. Os vendedores que participam desse programa contam com vantagens como maior exposição dos seus produtos dentro da plataforma.
  • Product Boost: É um sistema pago para aumentar as impressões dos seus anúncios. Com ele, os seus produtos chegarão de maneira mais fácil em potenciais clientes.
  • Loja confiável: é um programa que também oferece uma série de benefícios e ferramentas para vendedores que tenham um bom desempenho de entrega e alta qualidade de produto
  • Promoções e descontos: A plataforma está constantemente oferecendo promoções e descontos nos seus produtos, oferecendo um reembolso desse valor para os vendedores em caso de vendas.

– Para se cadastrar no Wish, o vendedor deve obrigatoriamente ter CNPJ e emitir Nota Fiscal, além de uma conta no Paypal ou no Payoneer para receber os repasses das suas vendas.

Comece a vender no Wish!

 

Cissa Magazine Marketplace

A Cissa Magazine é o maior e-commerce voltado para celulares e eletrônicos do Brasil com mais de 20 milhões de acessos anuais. Sendo uma loja já consagrada no mercado, ela possui um certificado e-bit diamante e RA1000, além de “o melhor atendimento de pós-venda do mercado”.  

O que vender na Cissa Magazine?

O único requisito para vender um produto na Cissa magazine é que ele tenha algum chip eletrônico. Entre os produtos mais vendidos sempre estão em destaque os smartphones que têm faixas de preço mais baixas, entre R$ 500,00 e R$ 800,00 e entre R$ 800,00 e R$ 1.200,00.

Comissão e repasses no Cissa Magazine marketplace

O marketplace da Cissa Magazine possui uma comissão que varia de 8% a 14% conforme a categoria do produto, sendo a sua comissão sobre eletrônicos “uma das mais baixas do mercado”. 

Uma grande vantagem desse canal de vendas é que, além de receber a vista vendas parceladas, os repassses dos valores de venda são realizados 4 vezes por semana, facilitando o fluxo de caixa da sua operação:

Para pedidos despachados entre o dia 2 a 9 de cada mês:

os valores são repassados no dia 24 do mês corrente.

Para pedidos despachados entre o dia 10 a 17 de cada mês:

os valores são repassados no dia 1 do mês seguinte.

Para pedidos despachados entre o dia 18 a 24 de cada mês:

os valores são repassados no dia 9 do mês seguinte.

Para pedidos despachados entre o dia 25 a 1 de cada mês:

os valores são repassados no dia 17 do mês seguinte.

Para vender no Cissa Magazine, é necessários ter os seguintes documentos:

– Contrato ou Estatuto Social atualizado

– Documentação bancária contendo o CNPJ, razão social e dados do banco. Ex: folha de cheque, documento oficial do banco que confirme a conta.

– Certidão Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais

– Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas

– Comprovante de endereço da empresa

– Documento com foto do sócio

– Importante: é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender na Cissa Magazine!

 

MadeiraMadeira Marketplace

A MadeiraMadeira surgiu em Curitiba no ano de 2009, inicialmente trabalhando apenas como um e-commerce para pisos de madeira. Com o passar do tempo, a sua carteira de produtos aumentou e hoje em dia ela comercializa todos os tipos de produtos voltados para casa.

O que vender na MadeiraMadeira?

Dentro do seu catálogo, estão categoriais de móveis, eletrodomésticos, pisos e decoração. Entre os setores com maior destaque dentro do e-commerce estão móveis como sofás e guarda-roupas.

Comissão e repasses na MadeiraMadeira Marketplace

As taxas de comissão da MadeiraMadeira geralmente são negociadas diretamente com cada vendedor, assim como os valores de repasse.

Para vender no MadeiraMadeira é necessário ter CNPJ e alguma ferramenta para integrar na API do marketplace. Além disso, é obrigatória a emissão da nota fiscal eletrônica ou avulsa para todos os produtos vendidos.

Comece a vender na MadeiraMadeira!

Clique aqui e faça o cadastro nesse canal de vendas.

Centauro marketplace

Comece a vender na Centauro!

As Lojas Centauro são atualmente uma das maiores varejistas da américa latina no setor de artigos esportivos, com mais de 190 lojas em 23 estados do Brasil, além de vender por e-commerce desde de 2003. 

A Centauro tem um grande destaque pelo seu formato de megalojas físicas, oferecendo uma diversa gama de produtos de diversos esportes. Em 2015, ganhou o prêmio e-bit de melhor loja online na categoria roupas e acessórios. Atualmente, seu site conta com 15 milhões de acessos mensais, com em média 10 minutos de navegação.

O que vender na Centauro Marketplace?

Com uma vasta gama de categorias como: Esportes, Roupas, Calçados, Acessórios (relógios, óculos, mochilas etc.), Infantil, Cuidados e beleza, Equipamentos (bicicletas, pranchas, piscinas etc.), Suplementos, Outlet. Porém entre os produtos com maior destaque na plataforma estão tênis de esporte/corrida e roupas para praticar exercícios.

Para vender na Centauro é necessário ter os seguintes documentos:

– Contrato social

– Cartão CNPJ

– CND Federal (INSS)

– Comprovante bancário

Comece a vender na Centauro!

Clique aqui e faça o cadastro nesse canal de vendas.

LEROY MERLIN Marketplace

A LEROY MERLIN é uma empresa multinacional francesa de construção e decoração, que existe desde 1960. Presente em mais de 12 países, a marca abriu sua primeira loja no Brasil somente em 1998 e desde então vem expandindo a sua presença.

O primeiro passo da marca no Mercado digital brasileiro foi em 2015, quando iniciou a sua operação de vendas online. Em 2017 a marca decidiu investir ainda mais nas plataformas digitais com um aporte de R$ 260 milhões na área de TI e com o desenvolvimento de projeto de marketplace.

O que vender na LEROY MERLIN marketplace?

Com uma vasta gama de categorias como: Materiais de Construção

Madeiras, Elétrica, Ferramentas, Tapetes, Cerâmica, Sanitários, Encanamentos, Jardinagem, Ferragens, Organização, Pintura, Decoração, Iluminação e Cozinhas.

Para vender na Centauro é necessário ter os seguintes documentos:

Ter CNPJ

Emitir Nota Fiscal

Vender produtos dentro das categorias disponíveis*

Boa reputação no mercado

Capacidade logística para envio de produtos**

Comece a vender na LEROY MERLIN!

Outros marketplaces.

Além desses marketplaces, existem diversos outros que ainda não tem tanto destaque entre vendedores, além dos canais de venda que não marketplaces, como a Olist. É importante que o seller sempre esteja atento para essas oportunidades do mercado.

Agora é com você!

Vender em marketplaces é uma grande oportunidade para qualquer vendedor! Sem dúvidas é a forma mais ágil e fácil de escalar a sua operação. Porém, nunca se esqueça que para atingir sucesso em profissão é essencial estudar o máximo possível sobre ela antes. 

Escrito por Vitor Pellanda

23/08/2019

Receba a nossa NewsLetter!
Concordo com  Política de privacidade e  Termos de uso 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por Vitor Pellanda

23/08/2019

Posts recentes

O que é FIFO e FEFO?

O que é FIFO e FEFO?

O que é FIFO? O que é FEFO? Essas abreviaturas são bastante comuns quando falamos sobre gestão de estoque no e-commerce, mas alguns sellers ainda não estão familiarizados com o significado desses termos. Pensando nisso, reunimos as principais informações a respeito do...