Quanto custa vender no Mercado Livre em 2020?

Atualizado em 15/04/2021 | Publicado em 01/10/2020

Quanto custa vender no Mercado Livre

Se você busca informações sobre como entrar para o e-commerce, provavelmente já se perguntou quanto custa vender no Mercado Livre. Afinal, o maior marketplace da América Latina é a porta de entrada para muitos empreendedores iniciarem sua jornada online – especialmente negócios de pequeno e médio porte.

O Mercado Livre oferece estrutura, marketing e sua reputação como as principais vantagens para os sellers, então é natural que haja algum tipo de custo para vender na plataforma, certo? Ainda assim, em muitos casos é mais vantajoso arcar com as porcentagens do que investir em uma loja virtual do zero.

Ainda não sabe quanto custa vender no Mercado Livre em 2020? Então acompanhe este conteúdo, pois reunimos as principais informações para responder a essa pergunta!

 

Quanto custa vender no Mercado Livre?

 

Não há custo para se cadastrar na plataforma, ou seja, qualquer empresário pode se tornar um seller do Mercado Livre sem uma despesa para entrar no marketplace – basta ter seu cadastro aceito (veja aqui como vender no Mercado Livre).

Existem dois tipos de anúncios para as suas mercadorias: grátis e profissionais.

 

Anúncios grátis no Mercado Livre

 

Essa opção permite anunciar somente um produto para venda. Nesse formato, o anúncio ficará ativo por até 60 dias com baixa exposição e você não paga nenhum tipo de comissão para o marketplace. Além disso, o anúncio grátis do Mercado Livre não permite parcelar a compra sem acréscimo (o cliente assume os juros).

 

Anúncios profissionais

 

Já os anúncios profissionais do Mercado Livre oferecem um grande leque de opções para você ter mais resultados nas vendas online. A plataforma define que você anuncie produtos com preço mínimo de R$ 7 (para itens com valor inferior, a recomendação é criar kits).

A partir disso, vamos às taxas! As porcentagens cobradas pelo Mercado Livre variam conforme cada categoria e o tipo de anúncio que você vai optar (não há uma taxa unânime). Os anúncios profissionais são classificados em Clássico (alta exposição) e Premium (exposição máxima e opção de 12x sem juros). Mais detalhes na tabela abaixo:

tabelas anúncios profissionais mercado livre

 

Porcentagens cobradas pelo Mercado Livre

 

Como mencionado no tópico anterior, existem taxas diferentes de acordo com a categoria de produto anunciado. Na tabela abaixo você confere as porcentagens das principais categorias do Mercado Livre:

CategoriasClássicaPremium
+ R$ 5 por unidade em produtos abaixo de R$ 79  
Celulares e Smartphones10 %15 %
Suplementos12 %17 %
Tênis14 %19 %
Luminárias de Teto, Solares e Arandelas12 %17 %
Notebooks10 %15 %
Tratamento para Cabelo12 %17 %
Calças14 %19 %
Fones e Headsets11 %16 %
Camisolas e moletons14 %19 %
Botas12 %17 %
Bicicletas12 %17 %
HDs e SSDs10 %15 %
Roteadores10 %15 %
Relógios de Pulso14 %19 %
Smartwatches10 %15 %
Computadores10 %15 %
Impressoras10 %15 %
Televisores10 %15 %
Caixas de Som e Autofalantes10 %15 %
Media Streaming10 %15 %
Para conferir outras tarifas, consulte-as buscando por categoria

 

Importante destacar que, além da comissão, o marketplace cobra um adicional de R$ 5 por unidade para produtos abaixo de R$ 79. Esse é o único caso em que os anúncios têm custo fixo.

Outro custo que merece atenção antes de começar a vender pelo Mercado Livre é em relação ao saque. Os valores que você receber irão para sua conta do Mercado Pago e a retirada desse dinheiro pode ser por depósito em conta corrente (taxa de R$ 3) ou cartão pré-pago (R$ 9,90).

O frete também deve ser bem estudado para precificar suas mercadorias, pois ele poderá ficar por sua conta (produtos a partir de R$ 79 obrigatoriamente devem ter entrega grátis) ou se alguma venda específica integrar a política de frete grátis do Mercado Livre.

Para o seller iniciante pode parecer que as despesas são altas, mas considerando a potência que o Mercado Livre é no e-commerce brasileiro, acredite: vale a pena experimentar esse marketplace – até mesmo porque muitos desses custos podem ser diluídos na hora da precificação, assim como no tíquete médio do cliente (criar combinações de produtos semelhantes ou complementares para aumentar a compra).

 

Benefícios pela boa reputação

 

O Mercado Livre preza muito pela reputação do marketplace – e a boa experiência dos usuários é levada em consideração. Por isso, para estimular a excelência dos selleres, a plataforma recompensa os varejistas com descontos na despesa de frete.

Envios de produtos novos a partir de R$ 79 feitos por lojas oficiais, MercadoLíderes e com reputação verde têm 50% de desconto no custo de envio – exceto itens de categorias especiais (25% de desconto). Se a loja tem reputação amarela ou ainda não tem reputação, os descontos serão de 40% (itens novos a partir de R$ 79) e 20% (categorias especiais). Quem tiver reputação laranja ou vermelha não se beneficia.

Saiba disso: lojas oficiais são aquelas cadastradas no Mercado Shops, plataforma de loja virtual vinculada ao Mercado Livre (confira tudo sobre esse assunto aqui). MercadoLíder são as medalhas que o marketplace concede aos seus melhores vendedores.

 

Você já sabe quanto custa vender no Mercado Livre, então a hora é agora!

 

O ano de 2020 consolidou o e-commerce no Brasil – e o Mercado Livre se destaca cada vez mais como propulsor de negócios no segmento. Se você está buscando uma estratégia para se inserir aos poucos no varejo online, já sabe quanto custa vender no Mercado Livre. Agora, confira outros conteúdos especiais que preparamos sobre esse gigante marketplace e aproveite ao máximo sua experiência na plataforma!

 

Escrito por Augusto Vasconcelos

Atualizado em 15/04/2021 | Publicado em 01/10/2020

Conheça o Podcast do Conexão E-commerce!

2 Comentários

  1. Graziela Grimes

    gostaria de saber com exatidão o custo de % que o mercado livre vai cobrar do meu produto

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por Augusto Vasconcelos

Posts recentes

Ideris lança o podcast Conexão E-commerce

Ideris lança o podcast Conexão E-commerce

Dê o play e ouça o que os especialistas em e-commerce têm a dizer! A partir desta sexta-feira (7), Spotify, iTunes, Google Podcasts, Deezer e os demais agregadores de conteúdo em áudio passam a receber os episódios do Conexão E-commerce, o podcast do Ideris!...