Conciliação financeira para marketplaces: como funciona?

16/08/2021

Uma ação vital para qualquer organização é a de identificar se existem ou não divergências nos números financeiros, sejam eles valores pagos ou recebidos, por exemplo. No e-commerce, a conciliação financeira para marketplaces é uma atividade que pode exigir ainda mais atenção e organização, afinal não é incomum um vendedor estar presente em diversos marketplaces para potencializar suas vendas.

Parte da gestão de um negócio – dentre os quais, o e-commerce – é o de saber trabalhar com as finanças. O nosso blog Conexão E-commerce está cheio de conteúdo que envolve o tema gestão financeira no e-commerce: como precificar os produtos?; o que é chargeback?; o que é ERP?; entre outros. A conciliação financeira faz parte desse universo e precisa ser feita para evitar perdas.

Com as facilidades proporcionadas por ferramentas como o Ideris, que é um dos mais completos hubs de integração de marketplaces, você e os demais vendedores são motivados a estarem presentes nos principais locais para vender na internet e a criarem as próprias lojas virtuais, de modo que os seus produtos estejam expostos em diferentes lugares e para públicos distintos. 

Com as vendas acontecendo diariamente nesses diferentes locais, uma dificuldade para uma correta gestão financeira do seu negócio está em controlar os valores que devem entrar para você. Por isso os conciliadores importantes são tão importantes, pois permitem monitorar com mais praticidade e segurança os repasses feitos por marketplaces e outros canais de venda.

Neste texto sobre conciliação financeira para marketplaces, saiba:

  • Por que realizar a conciliação financeira?
  • Como fazer a conciliação financeira?
  • Na prática, como ocorre a conciliação financeira?

Por que realizar a conciliação financeira para marketplaces?

Você, vendedor, sabe melhor do que ninguém que os marketplaces representam o principal modelo de negócios para vender na internet. Os números comprovam. Em 2020, o marketplace cresceu 52% no Brasil, de acordo com o relatório da Ebit/Nielsen, mais do que o e-commerce como um todo, que cresceu 41% no mesmo período.

Se você ainda faz quase tudo sozinho, ainda no modo “eu-commerce”, é possível que realize esse controle com ajuda das planilhas, contabilizando nelas tudo o que foi vendido. Porém, precisa ter um cuidado redobrado para computar os pedidos que foram cancelados ou que sofreram chargeback, além de considerar todas as taxas dos diferentes marketplaces nos quais você vende. 

É bastante trabalho, não é verdade? Não é apenas matemática. É preciso conhecer as diferentes regras e taxas de cada marketplace e ter muita atenção para monitorar os repasses feitos por marketplaces e outros canais de venda. Sem mencionar que isso demanda muito dos seus esforços para gerir o negócio e, dependendo do volume de vendas, pode ser inviável. A velha máxima “tempo é dinheiro” ainda persiste.

Além de tudo isso, você sabe que apenas uma boa gestão financeira vai dar sustentação ao seu negócio. É por meio dos conciliadores financeiros que você compara aquilo que você vendeu com o que efetivamente está entrando na conta da sua operação. E se você levar em consideração que os marketplaces possuem regras distintas, fazer manualmente esse levantamento exige muito tempo e esforço, favorecendo o erro.

Como fazer a conciliação financeira?

A evolução da tecnologia gerou novas formas de gerenciar os negócios, incluindo tudo o que envolve o e-commerce. Todas as ferramentas – como o Ideris – vieram para somar e dar melhores condições para o escalonamento das operações, impulsionando todo o crescimento que é visto na última década em relação ao e-commerce no Brasil. 

O Ideris é um hub de integração que surgiu para sanar a dor de inúmeros vendedores que tinham dificuldades de gerenciar as diferentes contas nos principais marketplaces. Essa solução conta com diversas integrações, que permitem uma gestão completa, incluindo os conciliadores financeiros.

Atualmente, o Ideris integra com dois conciliadores financeiros: TrackCash e Koncili. Ambos permitem que você, vendedor, monitore os repasses feitos por marketplaces e outros canais de venda, e controle as comissões de todos os pedidos recebidos no Ideris. As demais integrações incluem ERPs, lojas virtuais e sistemas de frete, que dialogam com os principais marketplaces e canais de venda do mercado.

Conheça o Ideris. Teste gratuitamente a solução durante sete dias!

https://www.youtube.com/watch?v=MrVgz5kwfjo

Na prática, como funcionam os conciliadores?

As ferramentas dos conciliadores podem fornecer inúmeras informações – que podem variar conforme os serviços. Em geral, vão de encontro às dores dos vendedores, ajudando a eliminar planilhas intermináveis de controle, exibindo divergências de valores recebidos e comissões cobradas fora dos acordos com os marketplaces, entre outras situações do dia a dia do seller. Proporcionam, na prática, mais transparência, controle e acompanhamento, automatizando o seu tempo.

Em um painel de controle do seu conciliador financeiro, você pode ter as informações gerais e também detalhadas dos pedidos feitos, podendo comparar valores e suas respectivas comissões; identificar pedidos que foram cancelados ou com solicitação para devolução; ou ainda o resultado final de lucro ou prejuízo da sua operação, entre outras informações que chegam automaticamente para você, economizando tempo e reduzindo erros.

Se você, por exemplo, possui lojas virtuais e físicas – ou seja, é omnichannel -, um conciliador financeiro completo vai lhe permitir conciliar todos esses canais de venda, incluindo a maquininha do cartão. Até mesmo em relação ao frete (como os valores a serem pagos aos Correios ou para transportadoras, por exemplo), você pode obter informações com auxílio das ferramentas de conciliação.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.