Receba a nossa NewsLetter!
Concordo com  Política de privacidade e  Termos de uso 

Como vender mais na Black Friday 2020: 5 dicas imperdíveis!

11/10/2019

black friday - tudo que voce precisa saber

Sem dúvidas, a Black Friday é uma data comercial que caiu no gosto dos brasileiros. Desde 2010, o faturamento desta sexta apresenta crescimento ano atrás de ano, superando praticamente todos os feriados comerciais do Brasil, incluindo datas tradicionais como o dia das mães, dia dos pais e carnaval.

A origem da Black Friday, como o nome sugere, é norte-americana e significa “Sexta-feira negra”. Esse nome se popularizou por ser a data após o feriado de ação de graças em que a maioria das famílias aproveitava para começar as compras de natal. O hábito era tão popular que as ruas ficavam cheias, com lojas lotadas de clientes. O caos era tão grande que o termo Black Friday se popularizou.

Desde que veio pro Brasil, essa data tem se tornado cada vez mais particular, se adaptando ao formato do varejo e à cultura brasileira, se tornando “Black Frayd”, “Blek Flayd” e “Black Frind”. Sem dúvidas a cada ano que passa ela se mostra uma grande oportunidade tanto para vendedores quanto para compradores.

Para saber tudo que você precisa sobre essa última sexta-feira de novembro (que esse ano caiu no dia 29 de novembro), confira as nossas dicas:

O que esperar da Black Friday 2020?

Todo ano o faturamento das vendas da Black Friday aumenta, e este ano isso não será diferente! O Dia das Mães de 2020 teve aumento de 117% no faturamento das vendas online, totalizando R$ 6,02 bilhões em comparação ao ano anterior! Já o Dia dos Pais, teve um crescimento de 41% (3,5 bilhões de faturamento). Por isso, as expectativas para a BF deste ano estão ótimas!

Confira alguns resultados de 2019, e tenha em mente que este ano o potencial é ainda maior!

Entre os princpais motivadores de compra, sites de busca continuam muito importantes (atenção para o Google shopping!) e redes sociais seguem em segundo lugar. O destaque é para o Instagram que passou o Facebook como a principal rede social da Black!

Motivadores de compra black friday 2019

O faturamento por regiões mostra algumas novidades! As regiões com o maior aumento de compras em relação aos anos anteriores foram Norte, Nordeste, e Centro-Oeste! Porém, A ordem de maior faturamento é Sudeste, Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte.

faturamento regional black friday 2019

A importância de manter promoções no Sábado e Domingo pós-sexta está cada vez maior! confira o crescimento de compras de 2018 para 2019:

resultados pós black friday 2019

Dicas para vender mais na Black Friday

Agora que você já sabe o que esperar da maior Black Friday que o Brasil poderá ter, confira algumas dicas para aproveitar esta data no máximo do seu potencial!

1. A Black Friday é uma porta de entrada para o consumidor online:

Segundo uma análise de dados do ano passado, houve um crescimento de vendas em produtos de perfumaria e cosméticos, o que é incomum, já que esse período é mais conhecido por vendas de produtos duráveis.

Para Szasz, esse comportamento ocorre devido a uma nova onda de consumidores que está realizando suas primeiras compras online. Só no ano de 2018, houve um aumento de 373 mil novos clientes comprando na BF!

2. A Black Friday não é um evento para comprar presentes

Seguindo esse caminho de pensamento, estudos apontam que o consumidor tem uma tendência maior de comprar produtos para si durante a Black Friday.

 Por isso, é bom ter em mente que durante esse período o consumidor irá pesquisar e comparar ofertas com muito mais cuidado, já que ele está comprando algo para uso próprio. Porém, isso também quer dizer que ele estará mais suscetível a comprar algo que ele não estava planejando, desde que a oferta seja boa.

3. A Black Friday não é pra todo mundo

A dúvida mais comum entre vendedores online sobre a BF é: Sou obrigado a participar? Segundo Szasz, se o seller entende que essa data não se prova lucrativa, não existe problema em evitar, ou participar de forma mais cautelosa, sem ser necessário drenar muitos esforços da sua operação.

Porém é importante que o vendedor esteja preparado para um aumento de pedidos, visto que a data movimenta um número maior de vendas mesmo sem promoções. 

4. Redes sociais nunca foram tão importantes.

Durante a palestra, a executiva explicitou a importância das redes sociais em uma estratégia de vendas online, classificando-as como o principal meio de contato e descoberta de novas marcas.

Segundo o Ebit, sites de busca sãos os principais motivadores de compra, seguido por redes sociais, entre elas principalmente o Facebook e o Instagram. Então, se o seu objetivo for adquirir novos compradores para o seu e-commerce, esse é um canal importantíssimo!

Já se o vendedor trabalha com marketplaces, a situação é diferente, uma vez que muitas vezes os próprios canais de venda investem em mídia para redes sociais. Nesse caso, o vendedor deve consultar quais são os serviços de mídia paga que cada marketplace oferece, sejam em banners de divulgação interna ou em redes sociais.

5. É mais do que uma sexta.

A maioria das pessoas sabe que as vendas e promoções da Black Friday na verdade começam na quinta,  se alongam pelo final de semana e chegam até a segunda-feira seguinte (a chamada Cyber Monday).

Porém, os hábitos de horário do consumidor também vem mudando ao longo do tempo. Ele  deixou de ter um perfil de compra impulsivo de focar as compras para a madrugada de sexta. Ao invés disso, ele está começando suas atividades na tarde da Quinta e se estendendo ao longo do fim de semana. 

Vale lembrar ainda que os clientes iniciam pesquisas de preços cerca de 15 a 30 dias antes da Black Friday, ou seja, é importante investir na divulgação das suas promoções antes da data, para que o seu cliente já esteja preparado. 

6. Vale lembrar!

Outros pontos importantes abordados foram:

  • A região Sudeste do Brasil segue sendo a principal responsável por número de vendas (57%), seguida pelas regiões Sul (21%), Nordeste (13%) Centro-Oeste (7%) e Norte (2%).
  • As categorias com maior crescimento em número de pedidos foram: Games (nas regiões Norte e Nordeste), Alimentos e bebidas (na região Sudeste) e Petshop (nas regiões Sul e Centro-Oeste).
  • frete grátis continua sendo importante, participando de 41% das entregas.
  • A faixa da população disposta a gastar mais dinheiro na Black Friday são as pessoas acima de 40 anos.
  • As compras em ambiente mobile continuam aumentando, sendo responsáveis por 41% das compras em junho de 2020. Na Black Friday, é esperado que 1 a cada 3 brasileiros realize suas compras por um dispositivo mobile.

Como vender mais na Black Friday 2020?

Todos esses dados são muito interessantes, mas você deve estar se perguntando: como usá-los para ajudar minha operação de vendas a crescer? 

Sem dúvidas, a Black Friday é uma ótima oportunidade para qualquer vendedor online, e para tirar proveito dessa data, tudo que o vendedor precisa fazer é se planejar. 

1° Dica – entenda o seu objetivo

A Black Friday pode trazer inúmeros benefícios, já que além de aumentar vendas em geral, ela também influencia novos consumidores e dá um senso de urgência para compra. Por isso, o primeiro passo que o vendedor deve tomar é decidir qual é o seu objetivo.

Por exemplo, se o vendedor começou recentemente a vender em um marketplace, ou está nos primeiros meses com seu e-commerce, a sua prioridade pode ser aumentar a sua relevância para adquirir novos clientes. 

Para conseguir bons resultados, o vendedor pode abrir mão de um lucro maior, aumenta as promoções dos seus produtos, resultando em mais vendas e em uma maior reputação para o seu negócio. Vale lembrar também que é importante realizar um bom trabalho de pós-venda para estimular o comprador a realizar uma segunda compra.

Já se o objetivo é aumentar faturamento, o vendedor pode trabalhar diversas estratégias:

Vale a pena lembrar que o vendedor deve estudar profundamente o custo dos seus produtos e sua margem de lucro antes de oferecer descontos. Além disso é importante considerar fatores como a rotatividade dos seus produtos e o seu nicho de mercado:

Por exemplo, se você tem um produto com alta rotatividade de vendas, não faz sentido oferecer um grande desconto (se o seu objetivo é aumentar faturamento), já que na prática você estaria perdendo dinheiro.

2ª Dica – Faça o básico bem-feito.

Uma das questões mais importantes para qualquer vendedor (seja online ou não), é criar um bom ambiente para vender seus produtos. Para converter um número maior de vendas, é essencial investir seu tempo para deixar os seus anúncios completos, aumentando a possibilidade de vendas para novos usuários.

Como foi dito por Szasz, a Black Friday é uma porta de entrada para diversos clientes que não tem o hábito de comprar online, então toda informação adicional que possa dar uma maior segurança de compra para esse público é válida.

Por isso, sempre vale a pena verificar como estão os seus atributos, seja na qualidade e na quantidade das fotos, na ficha técnica e na descrição do seu produto. Lembrando que também é válido incluir informações extras como vídeos, dados de garantia e política de trocas.

 Além disso, se você trabalha com e-commerce próprio, vale a pena verificar fatores como velocidade de carregamento do seu site e indexação em sites de busca.

3ª Dica – Invista em mídia paga

Como foi exposto nos dados da pesquisa do Ebit/Nielsen, sites de busca e redes sociais são os principais responsáveis pela descoberta de sites de e-commerce e pelo incentivo à compra, então, é extremamente importante que esses meios não sejam ignorados!

Se você ainda não trabalha com nenhuma forma de mídia paga (ou seja, investir em anúncios pagos dentro de sites e redes sociais), esse é o momento pra perder o medo e usar essas ferramentas, que são mais fáceis de lidar do que a maioria imagina.

 Atualmente, a maioria dos canais tem uma versão simplificada para criar anúncio:  Para saber mais, explore ferramentas como o impulsionamento de publicações no facebookInstagram  e Google ads. Na maioria dos casos é possível criar anúncios gastando o quanto você quiser em poucos passos.

Vale a pena lembrar também que é extremamente importante coletar dados de contato de compradores potenciais e clientes, para investir em divulgação por meio de e-mail marketing e Whatsapp.

Se você já tem experiência com mídia paga, esse pode ser o momento para aumentar o investimento dos seus anúncios e explorar formatos que você ainda não usa como: campanhas dinâmicas, remarketing e banners. Para saber mais, recomendamos esse artigo do e-commerce Brasil, voltado especialmente para essa área.

4ª Dica –  Prepare a sua operação!

Mesmo os vendedores que não participam ativamente da Black Friday devem esperar um aumento considerável nas suas vendas! É importante então que o vendedor prepare a sua operação, para essa data:

  • Procure oferecer descontos em produtos específicos ao invés de toda a sua loja, assim será mais fácil lidar com a logística e a divulgação dos descontos.
  • Se necessário, contrate funcionários extras e trabalhe durante o final de semana para deixar seus produtos pré-embalados.
  • Como uma medida adicional de segurança, procure estender o prazo de envio dos seus produtos para alinhar à expectativa do comprador e disponibilize a opção de retirar na loja.
  • Se possível, evite vender produtos com boleto bancário durante esse período, já que existe um risco de um cliente comprar um produto, imprimir o boleto e acabar não pagando, comprometendo uma venda de forma desnecessária.

É importante ter cuidado para não acabar prejudicando a reputação do seu e-commerce com erros como:

  • Vender produtos sem estoque.
  • Atrasar a expedição de produtos.
  • Envio de produtos incorretos.
  • Demora para responder reclamações.

Tudo isso pode gerar uma série de reclamações e avaliações negativas, além de criar uma primeira experiência de compra ruim. Esse é o maior risco de vender na Black Friday, mas pode ser facilmente evitado com controle de estoque e com agilização dos processos de expedição.

5ª dica – Aprenda com seus erros

Cada operação de vendas é diferente, seja pelo vendedor responsável, pelos produtos que vende ou pelos canais que cada um explora. Por isso, é difícil definir uma “receita de bolo” para como organizar a sua operação. Cabe a cada vendedor conhecer o seu negócio e optar pelas estratégias que mais fazem sentido caso a caso. 

O importante é estar sempre em busca de novas alternativas que podem te ajudar a aumentar suas vendas. Planejando com antecedência e metrificando os seus resultados, o vendedor só tem a ganhar.

Esperamos que esse texto tenha te ajudado a entender um pouco melhor sobre as dinâmicas de venda da Black Friday, e quais são os melhores caminhos para aproveitar essa data para expandir a sua operação de vendas.

O Ideris é um integrador para vendedores online que centraliza todos os sistemas que você precisa! Facilitando o controle de estoque e a réplica de anúncios entre marketplaces, sistema de e-commerce e ERPs. Para saber mais acesse nosso site.

Escrito por Vitor Pellanda

11/10/2019

Receba a nossa NewsLetter!
Concordo com  Política de privacidade e  Termos de uso 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por Vitor Pellanda

11/10/2019

Posts recentes

Como vender na Shopee Marketplace?

Como vender na Shopee Marketplace?

Você é varejista do e-commerce e procura novas possibilidades de negócios? Então vale a pena saber como vender na Shopee Marketplace! Em pleno crescimento, cada vez surgem mais novidades no comércio eletrônico brasileiro – ajudando empreendimentos de todos os portes a...