Qual a diferença entre ERP, hub e Plataforma de vendas

19/11/2020

diferença entre ERP, hub e plataforma de vendas

Você sabe qual a diferença entre ERP, hub e Plataforma de vendas? Enquanto ERP é um sistema de gestão que integra todos os processos de gestão da sua empresa, o hub gerencia e comunica todas as operações do seu e-commerce com os marketplaces, e a plataforma é onde você cadastra seus produtos para começar a vender.

Confira neste conteúdo, tudo o que você precisa saber sobre estes 3 sistemas.

Antes de saber a diferença entre ERP, hub e Plataforma de vendas, como anda o planejamento do seu negócio?

Quando falamos de comércio eletrônico e vendas online, existem diversas ferramentas facilitadoras e escolher a certa pode ser complicado.

Por isso, antes de tomar qualquer decisão, planeje e coloque na ponta do lápis quais são as suas maiores dores, quais as maiores dificuldades que você está tendo com as suas vendas online.

Com saber qual usar: ERP, hub ou Plataforma de vendas?

São diversos canais de venda disponíveis e, se você pretende atuar em mais de um canal, sem ter uma integração de nota fiscal, frete, custo, estoque, finanças e envio de produtos, pode acabar prejudicando o bom andamento das suas operações.

Contudo, como escolher ou saber se você precisa de um sistema de um ERP, hub ou plataforma de vendas? Primeiro, faça um levantamento de todos os processos que hoje, você faz de forma manual e o tempo que cada um desses processos leva.

Também é indicado separar todas as atividades que você já faz integrado com algum sistema e o custo para a realização de cada uma delas, como, por exemplo, o envio automatizado de um pedido ou o controle de estoque.

Não ter um sistema que te ajude a refazer um cadastro no marketplace ou a atender um SAC, fazendo com que você perca uma mensagem importante de pós-venda, está sendo prejudicial?

É esse tipo de análise que te ajuda a entender, de maneira simplificada, o quanto você está pagando ou perdendo.

Então, pense da seguinte forma: o que você precisa? O que é vital? Pois talvez o seu empreendimento não precise de todas as soluções que são oferecidas no mercado.

Após definir quais as suas prioridades, vá atrás da empresa que pode te oferecer as soluções que você busca e que caibam no custo fixo do seu negócio.

Dica: pense ainda, em qual o “poder de alteração” a empresa te proporciona, pois temos marketplaces como o Meli, por exemplo, que lança quase todo o mês novas alterações dentro do seu canal de vendas.

O que são as Plataformas de e-commerce?

As plataformas de e-commerce, também conhecidas como plataformas de vendas, são um sistema virtual onde você, lojista, cadastra seus produtos para começar a vender.

É fundamentalmente, a base para começar a gerenciar as suas vendas online. Você poderá incluir os produtos, preços e gerencia o seu estoque.

Por meio das plataformas de e-commerce, é possível vender online sem ter, necessariamente, um site próprio. Nela você pode apresentar seus produtos por meio de fotos, vídeos e textos.

Dependendo do sistema, ainda será possível controlar pedidos e processos de entrega, enviar e-mails para seus compradores sobre o status da compra e permitir pagamentos através de cartão ou boleto.

Quando se opta por começar a vender pela internet, a escolha da plataforma de vendas é um dos pontos mais importantes, pois ela será a base por onde a sua loja virtual será gerenciada.

Através dela, você poderá montar todo o seu catálogo de produtos e adequar ele aos marketplaces, além de estruturar todo o seu negócio, oferecendo maior visibilidade e aumento do faturamento.

O que é ERP?

ERP ou, em português, Integrador de Gestão Empresarial, é um sistema focado em reduzir custos e aumentar a produtividade do seu empreendimento.

A partir desse sistema, você consegue ter acesso rápido e integrado a todos dados e processos da sua empresa de forma confiável.

Os ERPs são desenvolvidos com uma tecnologia modular, ou seja, ela é composta por diversas ferramentas que, quando integradas, geram dados relacionados a todas as áreas da empresa.

O formato mais comum da ferramenta, é o ERP em nuvem, pois dispensa a manutenção do software e possibilita a contratação por assinatura.

Sua principal função, é ser o meio através do qual você poderá receber e pagar contas, gerar NF, controlar estoque, despachar produtos via transportadora, ou seja, administrar todo o processo de compra e venda do seu e-commerce.

Vale destacar, ainda, um dos principais programas complementares ao ERP que é bastante utilizando quando falamos de vendas online: o Customer Relationship Manager (CRM), que pode facilitar bastante sua relação com seus clientes.

Através dele, é possível gerenciar todas as informações sobre seus clientes, como endereço, pedidos realizados e ainda pode indicar pedidos futuros, o que te ajuda a reduzir gastos com estoque.

Atenção, o CRM gerencia apenas as informações sobre os seus compradores e não do e-commerce como um todo.

Com um ERP, é possível tornar sua empresa mais competitiva no mercado pois terá acesso a uma visão estratégica e detalhada de tudo o que acontece na sua operação, permitindo um direcionamento mais assertivo dos seus investimentos.

O que é um hub de integração?

Você já parou para conferir quantos marketplaces temos hoje? Dentre os principais, podemos citar o Mercado Livre, Magazine Luiza, Americanas, Amazon, Casas Bahia, Submarino, Carrefour, Extra, Shoptime, Aliexpress e a lista não pára de crescer!

Como cada marketplace possui singularidades e nichos diferenciados de produtos, e você pretende vender em mais de um desses canais, já pense também em utilizar um hub de integração.

O hub é a ponte entre o seu e-commerce e os marketplaces. E, seguindo este raciocínio, quanto mais canais puderem ter seus produtos expostos, maiores serão suas vendas e maior será o tempo que você irá gastar para gerenciar tudo isso.

E é nessa hora que entra o hub de integração, ele reúne todas as suas operações em um único canal.

Ele permite que você envie todos os seus produtos cadastrados para todos os marketplaces de uma única vez, controle seu estoque e faça a gestão dos seus pedidos.

Muitos hubs oferecem, ainda, funcionalidades atreladas às estratégias de venda, controle de estoque, criação de campanhas.

Você ainda sai ganhando no pós-venda, podendo realizar análise de venda em cada um dos canais de venda, emitindo relatórios de performance e verificando quais os produtos mais vendidos.

Antes de contratar um hub de integração, analise primeiro alguns pontos importantes como:

  • Equipe de suporte: uma equipe especializada faz toda a diferença na hora de te ajudar a vender em cada um dos canais de venda.
  • Filtros de pesquisa: seja por canal de venda, produto ou região, quanto mais filtros o hub oferecer, mais segmentadas serão suas análises, ajudando a entender o comportamento de cada grupo de consumidores.
  • Promoções independentes: mesmo atuando em diversos canais de venda, você quer fazer uma campanha direcionada apenas para 2 deles? Através do hub, isso é possível.

Muitas empresas, ainda permitem a utilização de todas estas plataformas de integração através de uma API (Interface de Programação de Aplicações). Calma, vamos explicar.

Como funciona uma API?

A função das APIs é fazer com que os sistemas (marketplaces, hubs e ERPs) conversem entre si.

Através das APIs é possível:

  • A integração de sistemas completamente diferentes.
  • A sua interface permite que apenas parte das informações fiquem acessíveis para que uma integração aconteça, ou seja, o seu e-commerce está seguro.
  • Cada API é personalizada de acordo com as regras dos marketplaces, garantindo um processo mais eficaz de automatização.
  • É possível acompanhar a origem de todos os acessos feitos a API.
  • A API pode ser, ainda, monetizada. Algumas plataformas e sites cobram para liberar o acesso às suas APIs, como é o caso da Amazon Prime Vídeo.

O Mercado Livre, por exemplo, até 2012, trabalhava apenas com API privada, ou seja, o lojista poderia gerenciar suas vendas apenas através do painel do Meli.

Agora, imagine controlar todas as vendas das suas diversas contas através de um único local, sem ter o auxílio de nenhum outro sistema.

Foi pensando em todo esse trabalho que o seller teria, que o Meli resolveu criar sua própria API pública, permitindo que diversas empresas pudessem se conectar ao marketplace e desenvolver soluções personalizadas.

A partir daí, diversos players como a Amazon, B2W, Via Varejo e Magalu também começaram a trabalhar com suas APIs liberadas para quem busca integração com as suas lojas virtuais.

Com tantas funcionalidades e benefícios disponibilizados por cada uma das opções apresentadas, antes de resolver contratar tudo ao mesmo tempo, conheça primeiro as reais necessidades do seu empreendimento e não jogue dinheiro fora.

E se você decidiu por aderir aos serviços de um hub de integração, mas ainda não sabe qual…

Conheça o Ideris!

2020 foi o ano em que muita coisa mudou por conta da pandemia do coronavirus.

As pessoas começaram a passar mais tempo em casa. Com isso, o padrão de compras feitas de forma online, aumentou consideravelmente, empresas que antes possuíam apenas as lojas físicas passaram a adotar o modelo omnichannel para o seu negócio.

Em frente a esta realidade, estamos presenciando o aumento das vendas online, os marketplaces ganhando maior evidência e lojistas que estão em busca da melhor forma de gerenciar suas vendas.

Agora que você já sabe a diferença entre ERP, hub e plataforma de vendas, nós vamos te ajudar nessa escolha, você sabia que o Ideris é hoje, um dos principais hubs de integração do Brasil?

Nós temos especialistas em todas as áreas que são fundamentais para escalar suas vendas: Implementação, Sucesso do Cliente e o melhor time de Suporte do mercado.

Através do Ideris, você terá acesso a integrações com:

Marketplaces: para gerenciar anúncios, calcular preços, criar anúncios com kit e muito mais!

ERPs: para gerenciar seu estoque, emitir Nota Fiscal, importar produtos já cadastrados no seu ERP e replicar para diversos canais de venda.

Lojas Virtuais: importando, replicando anúncios e unificando operações.

Sistema de frete: onde você poderá configurar seus contratos, comparar preços e emitir etiqueta de envio.

Conciliadores financeiros: permitindo que você monitore os repasses feitos aos marketplaces e demais canais de venda e integre seus pedidos em um único canal.

Experimente por 7 dias grátis! E faça parte do grupo de sellers que mais vende no Brasil!

Escrito por Nickolle Amorim

19/11/2020

Conheça o Podcast do Conexão E-commerce!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por Nickolle Amorim

Posts recentes

Dicas para vender mais roupas na internet

Dicas para vender mais roupas na internet

Se você chegou até aqui é porque já está vendendo roupas online - ou pelo menos está iniciando (e este texto também é para você). Os lojistas de roupas são um dos principais atores do e-commerce brasileiro, alavancando o setor de Moda e Acessórios. Se está crescendo e...