Receba a nossa NewsLetter!
Concordo com  Política de privacidade e  Termos de uso 

Setembro Amarelo – Falar é a melhor solução

02/09/2020

Setembro Amarelo

A campanha Setembro Amarelo é uma iniciativa do CVV (Centro de Valorização da Vida) junto ao CFM (Conselho Federal de Medicina) e a ADP (Associação Brasileira de Psiquiatria), criada em 2015 com o intuito de alentar as discussões em torno deste assunto que até hoje, ainda é tido como um tabu. Vamos conversar sobre?

O que é o Setembro Amarelo? 

É uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio. Oficialmente, a data do movimento é dia 10 de setembro, mas durante todo o percorrer do mês são distribuídas cartilhas, criadas ações em lugares públicos, todos iluminados com a cor amarela, além do tema ganhar destaque especial nas mídias e propagandas.

Curitiba - Setembro Amarelo
Curitiba – por Henry Milleo
catedral de brasília - setembro amarelo
Catedral de Brasília – por Daniel Ferreira
Palácio Buriti - Setembro amarelo - por Pedro Ventura
Palácio Buriti – por Pedro Ventura

Esta foi a forma encontrada para ajudar as pessoas a não terem receio de conversar sobre essas questões, perguntar e principalmente, procurar entender. O suicídio ainda é um assunto extremamente delicado, e precisamos falar corretamente sobre ele.

Entretanto, é de suma importância não fomentar discussões que de alguma forma aumentem o stigma em relação ao assunto, que possam ferir a suscetibilidade das pessoas ou provocar danos.

Por que amarelo? 

De acordo com a Associação Catarinense de Psiquiatria, a cor acompanha a história do Mike Emme, jovem americano de 17 anos que em 1994 tirou a própria vida em seu Mustang 1968 amarelo.

No dia do funeral, foram distribuídas fitas amarelas e mensagens de apoio com a finalidade de alcançar pessoas que pudessem estar passando por uma situação semelhante a do jovem Mike, e que dessa forma, soubessem que tinham com quem contar. Por este motivo a campanha ficou conhecida inicialmente por “yellow ribbon“, em português “fita amarela“.

Precisamos falar sobre suicídio

No Brasil, o suicídio é considerado um problema de saúde pública. Quando alguém comete suicídio, 6 pessoas próximas são diretamente afetadas e outras demais também sofrem o impacto indiretamente. Familiares e amigos se veem acometidos com sentimentos de raiva, culpa, luto, confusão.

As causas para o ato em si, são particulares e invariavelmente mais complexas e cercadas de fatores predisponentes. Não se pode simplificar o suicídio ligando-o a uma única justificativa, por isso é importante ter cuidado ao dar conselhos, ou tentar achar/dar uma explicação em um primeiro momento.

De acordo com dados levantados em 2018 e divulgados no site da Organização Pan-América da Saúde (OPAS) e Organização Mundial da Saúde (OMS): 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos. Sendo este também, o segundo principal motivo da morte entre jovens de 15 a 29 anos.

Como ajudar?

Começar com um genuínotem algo que eu possa fazer para te ajudar” já é um bom início pra tentar entender o que está acontecendo.

A ajuda pode surgir de um amigo, familiar, de colegas do trabalho, escola. Perguntar de forma direta se a pessoa está pensando em suicídio e se tiver uma resposta positiva, não deixar a pessoa sozinha. Procurar ajuda de profissionais, como por exemplo, ligar para o 188 (CVV), que já atuam a mais de 50 anos nessa área, ou ainda em caso de emergência, ligar para o 192 (SAMU).

Cuidando da saúde mental 

Estamos passando ainda por uma das situações mais atípicas já vividas. O COVID-19, nos trouxe o distanciamento social junto com um impacto gigantesco sentido na economia, forma de viver, cuidar e se manter saudável emocional e psicologicamente.

Adaptar-se a nova forma de realizar tarefas diárias como trabalhar, passear, se divertir com amigos e abraçar o próximo, tudo de uma forma diferente, têm sido um desafio, mas não é impossível, veja como é possível:

Atenção, cuidado, empatia, esteja lá para dar uma mão, mantenha-se sempre atento (a) às pessoas ao seu redor, escute o próximo caso ele precise conversar. E saiba, também, que você pode pedir ajuda. 😀

E, para este e todos os outros meses, pinte, ilumine e estampe o amarelo das mais diversas formas. Faça com que a causa seja vista!

Um grande abraço!

Escrito por Nickolle Amorim

02/09/2020

Receba a nossa NewsLetter!
Concordo com  Política de privacidade e  Termos de uso 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por Nickolle Amorim

02/09/2020

Posts recentes

Como vender livros online?

Como vender livros online?

Por mais que a tecnologia ofereça outras alternativas aos amantes da literatura, hoje em dia, muitas pessoas não abrem mão de ter o livro físico em suas casas. Por isso, a oportunidade de vender livros online deve ser considerada. Mas você sabe a melhor maneira de...