O que é pagamento recorrente e como vender produtos nessa modalidade?

30/08/2021

pagamento recorrente

O pagamento recorrente é uma forma de faturar sempre no seu e-commerce, sem depender somente de vendas pontuais.

Com essa modalidade, você cobra seu cliente de forma contínua por meio de assinaturas, planos e mensalidades. Assim, você tem receita garantida todo mês e seu cliente tem mais conveniência na compra de produtos e serviços.

Vamos entender melhor como funciona o pagamento recorrente e como adotar esse modelo no e-commerce.

Continue lendo e veja como vale a pena entrar para a recorrência

O que é pagamento recorrente?

Pagamento recorrente é uma forma de cobrança feita de forma contínua por meio de planos, assinaturas e mensalidades.

Ele é usado por empresas que fazem parte da economia da recorrência, que inclui serviços de streaming como Netflix e Spotify, tags de pedágio como Sem Parar, academias como Bluefit, clubes de assinatura, e-commerces, entre outros segmentos. 

Esse modelo de negócio virou tendência graças à previsibilidade de receita para a empresa e à conveniência para o consumidor, entre outras vantagens.

A ideia é simples: em vez de fazer apenas vendas pontuais e depender dos altos e baixos do mercado, você pode vender na recorrência e ter o faturamento garantido mês a mês. 

Assim, os contratos são fechados em longo prazo e os clientes geram valor para a empresa por muito mais tempo. 

Além disso, fica mais fácil fidelizar clientes e fazer o planejamento financeiro para crescer.

Na maioria das vezes, o pagamento recorrente é feito de forma automatizada, principalmente por meio do cartão de crédito. 

Diferença entre pagamento recorrente e venda parcelada

É importante diferenciar o pagamento recorrente da venda parcelada tradicional.

Se um cliente decide parcelar uma compra no cartão de crédito, por exemplo, ele precisa ter o limite correspondente ao valor total da compra, certo?

Na recorrência isso não é necessário, pois as parcelas vão sendo lançadas mês a mês de forma avulsa, sem comprometer o limite do cartão. 

Assim, mesmo que o cliente feche um contrato de um ano para receber produtos por assinatura, por exemplo, ele só precisa ter saldo suficiente para cobrir cada mensalidade. 

Além disso, a maioria das empresas permite que o cliente cancele seu plano a qualquer momento — e o mesmo não pode ser feito com o parcelamento, a não ser que seja negociado um estorno parcial da compra. 

Isso torna o pagamento recorrente mais acessível e conveniente para o consumidor. 

Como o pagamento recorrente funciona na prática?

Na prática, o cliente assina um produto ou serviço, escolhe um meio de pagamento e passa a pagar pela entrega ou acesso de forma recorrente.

Vamos usar como exemplo um e-commerce que oferece opções de assinatura para alguns de seus produtos que são consumidos com frequência, como rações para animais, cosméticos e itens de supermercado.

Então, um cliente decide assinar um produto que consome regularmente.

Para isso, ele escolhe receber o item a cada 30 dias e pagar no cartão de crédito sempre no dia 10 de cada mês.

Se a empresa tiver uma boa plataforma de pagamento integrada ao site, ele poderá configurar essas opções no ato da compra e se tornar um assinante facilmente.

Uma vez que a assinatura tenha sido efetivada, o cliente irá receber o produto todo mês e será cobrado na recorrência conforme programado. 

E o mais importante: esse processo será feito de forma 100% automática, sem que o lojista precise lançar a cobrança manualmente a cada mês. 

Vantagens do modelo de cobrança recorrente

O pagamento recorrente é vantajoso tanto para empresas quanto para clientes.

Para a empresa, o grande diferencial está na receita previsível, que facilita o planejamento financeiro e contribui com a estabilidade do negócio. 

Essa característica única torna as empresas recorrentes mais resistentes às crises e mais propensas ao crescimento.

Afinal, elas sofrem menos com a instabilidade do faturamento e conseguem construir bases de clientes sólidas.

De acordo com o relatório Subscription Index, publicado pela Zuora, as empresas com receita recorrente cresceram 6 vezes mais do que as maiores empresas listadas nas bolsas dos EUA nos últimos 9 anos.

Isso acontece porque o pagamento recorrente garante o faturamento contínuo e torna a empresa mais eficiente graças à automação.

Para o cliente, a vantagem é ter muito mais conveniência e praticidade para fazer suas compras.

Basta assinar uma vez para receber o produto ou serviço sempre, e com um custo-benefício superior ao da compra avulsa.

Além disso, as empresas recorrentes se esforçam para oferecer uma excelente experiência aos seus clientes, pois é a permanência deles que garante seu sucesso.

Como aplicar a recorrência no e-commerce

Se você ficou interessado em adotar o pagamento recorrente no seu e-commerce, saiba que não é um processo tão complexo.

Confira o passo a passo:

Identifique produtos ou serviços com demanda contínua

O primeiro passo para adotar a recorrência é identificar se os seus produtos ou serviços possuem demanda contínua no mercado.

Afinal, é preciso que os clientes consumam o que você vende com frequência para que a assinatura faça sentido.

Logo, os bens duráveis como eletrodomésticos e eletroeletrônicos não são bons candidatos para o pagamento recorrente.

Por outro lado, produtos como alimentos, bebidas, cosméticos, brinquedos, roupas, acessórios, itens para pets, livros e vários outros são perfeitos para a recorrência.

Na categoria dos serviços, é possível vender conteúdo (filmes, séries, vídeos), software (SaaS), cursos, planos de academia, pacotes de estética e muito mais por assinatura. 

Pense em planos e preços

Se você já sabe quais produtos ou serviços pretende vender por assinatura, o próximo passo é pensar nos planos e preços.

No início, menos é mais, pois os clientes podem ter dificuldade para escolher entre muitas opções diferentes.

Então, vale usar a lógica do plano “básico, intermediário e avançado”.

Lembrando que o preço da assinatura precisa ser mais atrativo do que o da compra avulsa.

Prepare-se para a demanda

Antes de lançar os pagamentos recorrentes no seu e-commerce, é importante que seu negócio esteja preparado para atender à demanda.

Quando você trabalha com assinaturas, precisa garantir estoque disponível para entregar aos clientes, ter uma logística eficiente e um processo de cobrança padronizado, por exemplo.

Para isso, é importante fazer uma projeção de vendas e se organizar para dar conta dos pedidos. 

Escolha uma plataforma de pagamentos

Para adotar o pagamento recorrente, você vai precisar de uma plataforma capaz de processar as transações e automatizar a cobrança.

Quanto mais completo for o sistema, melhor para organizar as assinaturas e atender seus clientes com excelência. A ideia é que os processos se repitam todo mês sem obstáculos e você tenha total controle sobre as finanças, vendas e clientes.

Conheça outras dicas para negócios recorrentes no podcast: 

Importância do processo de cobrança organizado

O processo de cobrança é um dos pontos mais importantes no modelo de pagamento recorrente.

Isso porque você precisa de um processo padronizado, seguro e eficiente, que repita as cobranças mês a mês de forma automatizada.

Além disso, é preciso contar com recursos para combater a inadimplência, que é uma grande vilã do e-commerce e dos negócios recorrentes de forma geral.

Por isso, o ideal é contratar uma solução como a da Vindi, que oferece um gateway de pagamento independente com todas as formas de pagamento e funções como gestão de assinaturas e controle financeiro.

Dessa forma, você pode criar sua própria régua de cobrança e acompanhar de perto o faturamento e as pendências no sistema.

Ficou claro como funciona o pagamento recorrente no e-commerce?

Aproveite e conheça melhor a plataforma da Vindi e seus recursos exclusivos.

Escrito por Autor Convidado

30/08/2021

Conheça o Podcast do Conexão E-commerce!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por Autor Convidado

Posts recentes

O que é CNP e como usar o Cadastro Nacional de Produtos?

O que é CNP e como usar o Cadastro Nacional de Produtos?

O Cadastro Nacional de Produtos (CNP) é um serviço prestado pela GS1 Brasil - uma organização multissetorial sem fins lucrativos - através do qual é possível cadastrar e gerenciar os produtos da sua empresa e gerar um código de barras.  Muitos vendedores começam...