Como fazer um anúncio perfeito para a Black Friday?

26/10/2018

Como fazer um anúncio perfeito para a Black Friday

Cadastrar produtos com eficácia pode impulsionar vendas ou acabar com as chances de qualquer negócio dar certo na internet. É imprescindível levar em consideração os mecanismos de busca, como Google e Bing, além dos futuros clientes; afinal, é assim que encontrarão seus anúncios.

Mas como cadastrar os produtos e anúncios de forma prática pra não perder tempo na Black Friday?

Primeiramente, é preciso ficar de olho nos prazos para a Black Friday. Cada Marketplace tem datas específicas para as últimas operações pré Black Friday, que hoje são fiscalizadas pelo Procon para evitar fraudes. Por exemplo, a importação via API da B2W vai ser desligada no dia 20/11.

CATEGORIAS: adicionar o produto à categoria correta é importante para que seja encontrado e exibido nos agrupamentos corretos.

TÍTULO DO ANÚNCIO: títulos perfeitos contêm o nome do produto, marca, modelo e informações relevantes para diferenciá-lo dos demais produtos na categoria, é fundamental para que o SEO da página seja bem indexado pelos mecanismos de busca.

FOTOS: é o que mais interfere na decisão de compra do cliente. Fundo branco é exigência em vários marketplaces, então vale usar vários ângulos do produto, iluminação adequada, e, se possível, ambientar uma foto para que o consumidor final entenda as dimensões do produto.

PREÇO: considere, além do lucro, outros fatores na composição de preço, como a separação, embalagem, estoque, logística reversa e afins. Se quiser oferecer frete grátis, avalie também se vai precisar aumentar a margem para subsidiar essa estratégia.

DESCRIÇÃO DO PRODUTO: quanto mais específica, melhor. É a área responsável por fornecer informações do produto, funcionalidades e demais características. Evite usar as descrições prontas do fabricante, pois não otimiza a página e duplica o conteúdo no ponto de vista do SEO. Se possível, crie um padrão para suas descrições; pode facilitar muito, tanto para preencher, quanto para importar os dados.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS: dependendo do marketplace, essas informações são cadastradas em campos separados. De qualquer forma, lembre-se de cadastrar o máximo de dados relevantes para ajudar o futuro cliente na decisão de compra.

ESTOQUE: sem produtos em estoque, seu anúncio automaticamente perde a buy box e um cadastro bem feito se torna inútil.

COMPRA: a taxa de conversão dos botões na buy box é muito mais alta do que nas páginas internas dos marketplaces, portanto, da máxima “quem não é visto, não é lembrado”.

BUY BOX: é uma área bastante requisitada em qualquer grande e-commerce, mas nem sempre é possível estar lá. Não estar na buy box também não é sinônimo de falta de vendas. Ao terminar o estoque do primeiro colocado, automaticamente os demais vendedores ocupam a posição. Mas como estar no buy box? Os marketplaces levam em consideração fatores como prazo, preço, valor do frete, reputação e estoque.

OPINIÃO DOS CLIENTES: é uma área de atuação indireta, mas super relevante para influenciar os futuros clientes a comprar ou não seu produto. Quanto melhor avaliado, maiores as chances de venda. Fatores como tempo de envio, entrega, comunicação, embalagem, atendimento e afins influenciam diretamente na classificação de uma loja virtual, inclusive em vendas nos marketplaces.

Basta seguir essas dicas e ficar de olho no infográfico que preparamos, com tudo explicadinho.

Para baixar o infográfico, é só preencher o formulário abaixo!

#vemproideris

Escrito por Dani Kmiec

26/10/2018

0 comentários

Escrito por Dani Kmiec

26/10/2018

Posts recentes

Como funciona o retargeting no e-commerce

Como funciona o retargeting no e-commerce

Não é sempre que um cliente visita o seu site que a compra acontece de primeira, né? Às vezes, o momento não é o ideal, ou ele não está maduro o suficiente para já realizar a conversão. Acontece… O que não pode é você desistir desse possível cliente. E é aí que entra...

Como ter mais seguidores no Instagram?

Como ter mais seguidores no Instagram?

Todo mundo sabe que o Instagram é a rede social queridinha da maioria dos usuários, principalmente os jovens. Em 2018, a rede bateu 1 bilhão de usuários! E em 2020 já foi confirmado que mais de 500 milhões de pessoas acessam seus feeds diariamente.  Segundo dados...